terça-feira, 29 de setembro de 2015
Título original: Corto Maltese - Una Ballata Del Mare Salato
Título: Corto Maltese - A Balada do Mar Salgado
Autor: Hugo Pratt
Tradução: Maria Teresa Albiero
Série: Corto Maltese 01
Editora: L&PM Quadrinhos
Ano: 1993
Comprar: Infelizmente só nos sebos.


Resenha:

Antes de falar da história onde o belo Corto Maltese aparece pela primeira vez, tenho que abrir um parêntese para mencionar o maravilhoso quadrinista Hugo Pratt, um gênio de seu tempo. Alguns o chamam de nômade, um homem sem raízes, mas pra mim Hugo é um aventureiro, um artista a procura de inspiração e de conhecimento.

Como seu personagem Pratt sempre viveu no fio da navalha, desde muito cedo conheceu a violência e a perda, as alegrias e a arte. E é através das artes conseguiu se expor, apresentar seus pensamentos e principalmente demonstrar a forma que via o mundo. A ambiguidade está em todo o seu trabalho, mas com Corto Maltese está fica evidente, não há dúvida que todas as experiências que Hugo Pratt viveu viajando pelo o mundo, foi demonstradas através dos livros do marinheiro Corto.

Como já mencionei no primeiro parágrafo, Corto Maltese faz sua primeira aparição neste A Balada do Mar Salgado, de maneira misteriosa, insólita e fantástica. O autor brinca com o presente e o passado sem nenhuma inibição, proporcionando encontros no mínimo inusitados.  

Principalmente o relacionamento estranho de Corto com Rasputin. Não sabemos como eles se conheceram e porque Corto tenta mantê-lo por perto, mesmo tendo consciência que o russo é completamente maluco, um verdadeiro exemplo de um psicopata e para piorar evita que o louco seja executado. Não compreendo o por que. Talvez tenha minhas respostas no próximo livro ou nos subsequentes.  

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

A Balada do Mar Salgado - Um dos maiores clássicos das histórias em quadrinhos, publicado na Itália em 1967, foi o primeiro tomo da série de aventuras do marinheiro Corto Maltese, o personagem mais famoso do quadrinista Hugo Pratt (1927-1995). Mito da arte sequencial, Pratt viajou pelos quatro cantos do planeta e transformou sua caderneta de viagem em matéria-prima para o que chamava de literatura desenhada, tendo Corto como seu alter ego. Ambientada entre 1913 e 1915, a balada narra a perigosa jornada de Corto Maltese pelas areias do Pacífico, onde ele acaba envolvido em um conflito tribal.



Sinopse:

Prezadíssimo Sr. Ivaldi,

Com esta carta comunico-lhe que os manuscritos de Cain Groovesnore, meu tio, eu os confiei ao Sr. Pratt. Como também o livro de bordo do Capitão de Fragata Slütter e dois mapas marítimos que pertencem ao Cap. Galland. 

Isso foi tudo o que pude encontrar entre os velhos papéis e livros de meu pai, além de uma carta da prima de meu tio, Pandora Groovesnore, que ficou comigo.

A carta em si não tem muito valor documental para a história que deseja publicar. Mas somente um valor afetivo para mim, todavia transcreverei um breve trecho que pode lhe interessar.

Diz: ...se vires Cain lembra-lhe que não se esqueça de enviar-me aqueles mapas que estou esperando. Conta-lhe que as crianças estão bem, e que Pamela pergunta sempre por ele. Nós também estamos muito bem, mas tivemos uma desgraça na família, o tio Tarao morreu. Deixou um grande vazio entre nós, mas é sobretudo pelo tio Corto que agora me preocupo. Aqueles dois se compreendiam perfeitamente e eram inseparáveis. Agora, quando vejo o tio Corto sentado sozinho no jardim, com o olhar apagado diante daquele seu grande mar, sinto um aperto no coração. As crianças procuram fazer-lhe companhia, mas ele quase nem as percebe. Cain deveria vir aqui por algum tempo. A primavera já começou e o jardim já está cheio de flores….

A carta continua ainda, mas não nos diz mais respeito. Há algumas manchas nela parecem produzidas por lágrimas.

Diz-se que o último pirata foi Lafitte, mas não é verdade. O último pirata é o Monge. Costumo dizer: é… porque estou certo de que não terminou os seus dias e isso deveria surpreender, uma vez que, quando Cain Groovesnore o encontrou, estava ele já velho. Isto aconteceu em 1914, em uma zona do Pacífico Sul. Lá encontrou também Corto Maltese, o verdadeiro marinheiro, Cap. Rasputim, um maldito assassino, o Capitão de Fragata Slütter, que foi um herói obscuro, o maore Tarao, seu amigo, e, por último, Geremias, que poderia ter sido tudo e preferiu ser ninguém.

Este foram personagens importantes entre tantos outros e tiveram um grande peso em sua vida. Penso que quando era jovenzinho devia ter um caráter irascível, bastante preguiçoso e vazio. Certamente foram os tapas de Corto Maltese e a nobreza de Geremias que o mudaram, além das humilhações que a sua prima Pandora lhe infligiu, que Deus a abençoe. Esta é uma história verdadeira e eu não a teria revelado nunca se o Sr. Pratt não tivesse insistido para que eu contasse todos estes fatos. Termino assim essa carta e o saúdo cordialmente, junto com sua família. Espero revê-lo brevemente e não se esqueça que estamos aqui a sua espera.

Seu, R. Obregon Carranza

16/6/65 Viña del Mar (Chile)

0 comentários:

Quem sou eu

Minha foto

Sou Jornalista, artesã, corredora(pelo menos tô começando), leitora fanática..., mas tem a cara de pau de achar que ainda pode dar conta de um blog, acredita?

Facebook

Visualizações

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Pesquise no blog

Meus livros no Skoob

Instagram

Popular Posts

Goodreads

Adriana's books

This Calder Sky
5 of 5 stars
Os Donos da Terra Janet Dailey Isabel Paquet de Araripe A Saga da Família Calder 01 Record 1983 Já devo ter mencionado, em outra resenha de algum livro da Janet Dailey, mas é necessário reforçar. Os personagens que está autora cria são ...
The Unexpected Millionaire
5 of 5 stars
Inesperado Susan Mallery The Million Dollar Catch 02 Harlequin 2014 Meu Deus!!! Como não se apaixonar por Willow? Impossível, é uma personagem cativante, hilária, espertinha, carinhosa e solidária. Não é atoa que Kane se apaixona d...
Das Kartengeheimnis
5 of 5 stars
O Dia do Curinga Jostein Gaarder Cia. Das Letras Ano: 1999 Já vou avisando, qualquer exagero, disparate, heresia ou algo que valha; escrito por mim nesta resenha, não pode ser classificado com absurdo, ok? Porquê? Muito simples. Sou ...
1808
5 of 5 stars
1808 Laurentino Gomes Planeta 2009 Apesar de estar ligado à história, Laurentino Gomes não é historiador ou biografo. Ele é jornalista. Por isso, talvez, posso dizer que este livro tem uma linguagem e uma compreensão dinâmica. Com mu...
Dance to the Piper
5 of 5 stars
Maddy Nora Roberts Os OHurley 02 Harlequin 2014 Não há dúvidas que Maddy é a mais maluquinha das trigêmeas. Identifiquei-me com muito com ela. É uma pessoa positiva, sem medo de arriscar e encarar o desconhecido. Quando se apaixona...

goodreads.com

Translate

Follow by Email