segunda-feira, 30 de março de 2015
Título: Bellini e o Demônio
Autor: Tony Bellotto
Série: Bellini 02
Editora: Companhia das Letras
Ano: 1997
Comprar: Infelizmente só nos sebos.


Resenha:

Bellini está cada vez melhor. Desta vez Dora Lobo da carta branca para Remo Bellini investigar um caso muito importante. Quando Bellini estar com tudo resolvido, só faltando colocar a cereja no bolo, a Lobo aparece para comandar o show e manda nosso frango de volta para São Paulo. 

Desta forma com a Lobo no Rio de Janeiro, Bellini tem que tomar conta da "Agência Lobo de investigações particulares. Sigilo absolutos". Sozinho o detetive tem que se virar no caso de assassinato de uma adolescente dentro de um colégio particular.

Ninguém sabe quem é o assassino da jovem, partindo deste princípio nosso frango vai se meter nas maiores confusões. Até Lázaro que andava baqueado resolve dar o ar da graça, como uma fênix ressurgindo das cinzas, para o alívio do nosso querido detetive.

Para variar só um pouquinho Bellini não está sozinho nesta jornada, a bela Gala, repórter que está pagando para a Agência Lobo investigar e descobrir o verdadeiro assassino da jovem do colégio. Gala é um caso à parte, é uma figuraça!!!

Além de ajudar o frango nas investigações Gala é capaz de colocar nosso desajuizado detetive nas situações mais inusitadas. Deixando em evidência o lado mais sonhador e ingênuo de Bellini.

Assim fica evidente que o detetive Remo Bellini não mudou muita coisa, apesar de ter melhorado barbaridade nas investigações.

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Remo Bellini continua na ativa. Desta vez ele está dividido entre dois casos igualmente intrigantes: encontrar um manuscrito perdido de Dashiell Hammett, o grande mestre do romance policial, e desvendar o assassinato da jovem e bela Sílvia Maldini, encontrada com um tiro na testa no banheiro da escola.

Sempre ao som de blues, Bellini transita entre São Paulo e Rio, entre ricos sem fama e pobres ilustres, entre algumas conquistas e muito fracassos amorosos. Neste caso demoníaco, em que não faltam mais assassinatos, tráfico de drogas e sexo, nada (nem ninguém) é exatamente o que parece.



Sinopse:

Depois de decifrar o enigma da esfinge, Remo Bellini não virou rei - como Édipo - mas ganhou a majestade que só se encontra em detetives de romance noir: boêmio, mulherengo e cool. Ou melhor: tenta ser cool, pois quase sempre é surpreendido em flagrante delito de ingenuidade, e, invariavelmente, por mulheres jovens ou nem tanto, desejáveis ou não. As mulheres são, para Bellini, um ponto de (des)encontro, seja consigo mesmo, seja em relação ao caso em que está trabalhando.

Neste romance, a relação de Bellini com as mulheres não é diferente. Dora Lobo, sua chefe, encarrega-o de localizar um manuscrito perdido de Dashiell Hammett, mas o transfere para o caso Sílvia Maldini justamente quando o valioso texto está preste a ser encontrado. Gala, a cliente que o incumbe de nova missão, é bonita e interessante, embora intrometida além da conta: não se acanha em envolver Bellini em bons e maus lençóis. Sílvia Maldini, mesmo estando morta, tira o herói do juízo que já não é muito perfeito. Seria o demônio uma mulher?

Talvez sim. Trama é o nome apropriado para esse demônio feminino que, com seus ardis, leva Bellini (e o leitor) a lugares e situações absolutamente inusitados. Num momento ele desaparece na paisagem caótica do centro de São Paulo; no outro, desfruta o esplendor decadente do Copacabana Palace. Em antiquários perdidos na floresta, bares de periferia, colégios de elite ou até no sertão de Goiás o improvável se torna tão possível como real: mortos voltam à vida, vítimas arrastam culpas e suspeitos agem com pureza.

O efeito desta narrativa, rápida e concisa, é fulminante: tão seco quanto um bom trago de uísque.
sábado, 28 de março de 2015
Título original: Captivated
Título: Cativado
Autor: Nora Roberts 
Tradução: Marconi Leal
Série: O Legado dos Donovan 01
Editora: Harlequin
Ano: 2013
Comprar: É possível compra nos sites: www.harlequinbooks.com.br e www.amazon.com.br ou em uma boa banca de jornais.


Resenha:

Muito interessante. Apesar de Nash ser um bobalhão de marca maior: um estúpido, insensível, medroso e covarde. 

A história é uma delícia. Demorou para o bobalhão perceber a sorte que teve de encontrar uma mulher como Morgana. 

Ela não é só especial por ser bruxa, mas pela força do seu caráter, pela bondade e por ser um espírito livre. 

Na realidade Morgana foi muito boazinha com Nash, porque se dependesse de mim, eu o teria transformado um sapo gordo e feio. Kkk...

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Seu interesse por ela era puramente profissional. Pelo menos ele tentava se convencer disso. Nash Kirkland procurou Morgana Donovan, que se autodenominava bruxa, para ajudá-lo na pesquisa de seu novo filme. Como um cético convicto, ele não acreditava que ela realmente tivesse poderes mágicos. Porém, de algum modo começou a se sentir enfeitiçado por Morgana. Nash era do tipo de homem que não confiava nos próprios sentimentos. Como poderia ter certeza de que sua paixão era genuína e não um mero truque de magia?

quinta-feira, 26 de março de 2015
Título: A Comédia dos Anjos 
Autor: Adriana Falcão 
Ilustrações de Weberson Santiago 
Editora: Salamandra (Moderna) 
Ano: 2010 
Comprar: Nos seguintes sites: Americanas, Submarino, Livraria Saraiva, Livraria Cultura e Livraria Folha


Resenha:

É um livro simplesmente delicioso, uma comédia romântica, com uma pitada de sobrenatural e anjos nada convencionais. Não podemos esquecer que a história passa nas vésperas da Copa do Mundo de 1958 e tudo pode acontecer.

Dona Maria Madalena, que manda na família, quer manter a filha separada do marido, mesmo depois de morta, volta para continuar infernizando a vida dos vivos.

Paulo e Edith apaixonados um pelo outro, mesmo assim, se desquitaram por influência de Dona Maria Madalena. Depois que a velhota morre, fica evidente o retorno do casal. Com medo, a velhinha consegue voltar ao nosso plano terrestre. 

O problema é que se Dona Maria Madalena conseguir seu intento, pode mudar o curso da história, pois Paulo é jogador de futebol, está na iminência de ser convocado e ser titular da Seleção Brasileira.

Caso ele volte com Edith, a seleção ficaria em segundo plano, e assim o seu substituto, a pessoa que vai jogar no seu lugar é nada mais, nada menos, que um garoto chamado Pele. 

Já pensou na confusão histórica Dona Maria Madalena está por fazer, quando volta para Terra? Pois é, só lendo pra ficar sabendo como termina essa história fantástica.

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Você gosta de futebol?

Dona Maria Madalena Teresa de Jesus Rita de Cássia Santana também.

Mas nem tanto de jogadores de futebol. Muito menos de um, chamado Paulo Henrique, que foi casado com sua filha. Tanto que ela foi capaz de morrer e descer de novo à Terra só para separar os dois. Sem saber que sua decisão poderia impedir que um certo menino de 17 anos, convocado como reserva, jogasse na Copa de 1958 e se tornasse o futuro rei do futebol.

Claro que é tudo brincadeira da escritora Adriana Falcão. Mas uma brincadeira que vai fazer você rir pra valer.

Um livro para jovens de todas as idades (gostem ou não de futebol).



Sinopse:

Como costuma ser as personagens femininas inventadas por Adriana Falcão, e que ganham vida em seus livros, peças de teatro ou roteiros de TV e cinema, dona Maria Madalena tem uma personalidade forte, em torno da qual gravita a vida de toda sua família. Uma verdadeira matriarca, Maria Madalena é muito zelosa de sua posição. A ponto de voltar depois de morta para deixar tudo bem acertado aqui neste mundo. À sua maneira, é claro.

Só que estamos em maio de 1958, às vésperas da Copa do Mundo. É um dos objetivos dessa enérgica senhora inclui manter a filha separada do ex-marido, um jogador preste a partir como integrante da seleção brasileira.

Mortos que voltam para resolver assuntos pendentes, dores de amores, copa do mundo e muita confusão são os elementos que Adriana usa para construir esta divertida comédia, em que anjos e gente se encontram (e se desencontram) e acabam interferindo, entre outras coisas, na história do futebol brasileiro.

terça-feira, 24 de março de 2015
Título: Menino de Engenho
Autor: José Lins do Rego
Editora: José Olympio
Ano: 1989
Comprar: Nos seguintes sites: Americanas, Submarino, Livraria Saraiva, Livraria Cultura e Livraria Folha.


Resenha:

Menino do Engenho é um clássico da Literatura brasileira. Com uma linguagem coloquial muito incomum para época que foi escrito. E com um lirismo típico dos livros de memórias e por fim uma certa melancolia.  

Carlinhos que perde a mãe e o pai de forma trágica. É levado para o engenho do avô materno para ser criado pela família e agregados.

O texto sem dúvida é uma aula de História, pois Carlinhos vai narrar a vida que levou (pois são as memórias de um adulto) no engenho. E assim descrevendo a relações dos senhores de engenho, com suas famílias e com os negros ex-escravos (apesar destes escravos livres manterem a condição de servidão).

Não pense que é uma aula maçante ou desagradável pelo contrário, é um delicioso romance, com histórias mirabolantes e com imagens belíssimas de um período, de uma época.

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Junto com "A bagaceira", de José Américo de Almeida, e "O Quinze", de Raquel de Queiroz, "Menino de engenho" representa a ponta de lança do chamado ciclo nordestino do romance de 30.

Livro de estréia do mestre paraibano, "Menino do engenho é a saga da infância de Zé Lins, menino de engenho ele próprio, tal como seu personagem criado no Engenho Corredor, sob a tutela amorosa do avô e dos tios.

Esta edição de "Menino de engenho" precede o lançamento, a ser feito em breve pela José Olympio Editora, da obra completa de José Lins do Rego.



Sinopse:

A MENSAGEM LITERÁRIA 
DE JOSÉ LINS DO REGO
CONSAGRADA PELA CRÍTICA 


"Em 1932, a publicação de "Menino de engenho" era uma revelação. Revelação de um romancista que nascia feito e que em anos sucessivos, até 1936 - com "Doidinho, Bangüe, O moleque Ricardo e Usina" -, nos dava esse imortal "ciclo da cana-de-açúcar", que o consagraria como o Balzac do nosso patriarcalismo moribundo. 

A força desse novo romancista, filho do sertão paraibano e impregnado de espírito nordestino, era refletir no seu enorme mural um problema social tipicamente nosso, a agonia de uma casta, o fim do patriarcado rural, o desmoronamento de um mundo. Assim como Balzac estudara, nos seus romances, a formação da grande burguesia em França no início do século XIX, e Proust, a decadência da nobreza e dessa grande burguesia, no fim do século - o nosso sertanejo do Pilar, filho desse patriarcado rústico, vinha refletir nos painéis do seu grande mural a morte dos bangües, a agonia dos engenhos, o domínio crescente das usinas, em suma a desumanização da economia pela mecanização da lavoura e com isso a ruína do patriarcado e a dispersão de um povo, descendente dos escravos de outrora, e ainda não fixado no trabalho livre."


TRISTÃO DE ATHAYDE

domingo, 22 de março de 2015
Título original: Playlist For The Dead
Título: A Playlist de Hayden
Autor: Michelle Falkoff
Tradução: Amanda Orlando
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
Comprar: Lançamento 6 de abril de 2015


Bom, recebi os 8 primeiros capítulos de "A Playlist de Hayden", livro que terá seu lançamento no dia 6 de abril pela Novo Conceito. E fiquei mega nervosa, sou por natureza curiosa e esperar não é o meu forte. Quando terminei o oitavo capítulo, comecei a ter dores, sério! 

Sou daquelas que não consegue dormir enquanto não lê até o último capítulo, a última linha, a última palavra. Tenho certeza que a espera vai me matar.

Deixando de lado a minha neurose. O livro é ótimo, pelo menos até onde pude ler, atualíssimo, pois aborda assuntos que fazem parte da vida de todos jovens no mundo todo.

Música, cinema, game e o bullying. O lado bom e o ruim de ser jovem. Não compreendo, talvez seja porque venho de outra geração, não entendo o bullying. 

No meu tempo não se humilhava um colega no colégio. Obviamente se tira sarro e zoava, mas nunca violentamente. E quando não se gostava da uma pessoa simplesmente ignorava.

Hoje é violento e humilhante ao ponto de um jovem tirar a própria vida por não aguentar a pressão. É assim que começa está história. Hayden comete o suicídio. Deixando seu melhor amigo sozinho e cheio de perguntas.

Porque Hayden escondia tantas coisas de Sam? 
Porque tanto mistério se Sam era seu único amigo? 
O que há por trás deste suicídio? 
Para encontrar as respostas destas perguntas Sam terá que ouvir a Playlist preparada por Hayden.

Vou esperar desesperadamente para descobrir o que realmente aconteceu...



Contra Capa:

PARA SAM.
OUÇA. VOCÊ VAI ENTENDER.




"Intriga, dor e desejo. Uma história intensa."
- Holly Goldberg Sloan,
Autora best-seller do The New York Times



Sinopse:

ISTO É O QUE SAM SABE:
- Houve uma festa.
- Houve uma briga.
- Na manhã seguinte, o melhor amigo de Sam, Hayden, estava morto.
- Tudo o que ele deixou para Sam foi uma playlist - é um bilhete.

O QUE SAM NÃO SABE É:
- Por quê?


Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola - o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente.

Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava.


A  PLAYLIST  DE  HAYDEN  é uma história inquietante sobre perda, raiva, superação e bullying. Acima de tudo, sobre encontrar esperança quando essa parte parece ser a mais difícil.

sexta-feira, 20 de março de 2015
Título original: Evan 
Título: Caminhos da Sedução
Autor: Diana Palmer 
Tradução: Vera Vasconcellos 
Série: Homens do Texas 08
Série: Irmãos Tremayne 03
Editora: Harlequin 
Ano: 2014
Comprar: É possível compra nos sites: www.harlequinbooks.com.br e www.amazon.com.br ou em uma boa banca de jornais.

Resenha:

Sinceramente não consegui ficar muito brava com Evan. Sei que ele foi até cruel com Anna, mas ele é tão traumatizado que compreendo seus medos. Apesar de aparentar ter ódio por Anna, na realidade ele quer protegê-la, a ama tanto que tem medo de machucá-la com sua força e falta de controle.

O que Evan não compreende é a força que Anna tem, não só fisicamente, mas principalmente de caráter e espírito. É tão apaixonada que faria qualquer coisa para ser amada e casada com ele.

Infelizmente Evan tem tanto medo que vai ser preciso acontecer um acidente grave para que ele perceba que a vida é extremamente curta. Que é necessário deixar os medos de lado, para viver um verdadeiro amor.

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Caminhos
da
Sedução 

Anna Cochran sempre foi completamente apaixonada por Evan Tremayne. Mas o cowboy cabeça-dura só pensava em protegê-las dos outros homens da cidade. Anna passou anos esperando que ele tomasse uma iniciativa, porém Evan lutava contra seus verdadeiros sentimentos por ela. Dependia de Anna conquistá-lo. E ela logo faria Evan perceber que não era tão inocente quando ele pensava.



Obs.: Se você quer saber mais sobre a autora Diana Palmer e seus livros entre no blog: 
http://su-romanticgirl.blogspot.com.br/  da "Suelen Mattos" a nossa especialista em Diana Palmer aqui no Brasil.
quarta-feira, 18 de março de 2015
Título: Malditos Paulistas
Autor: Marcos Rey
Editora: Companhia das Letras 
Ano: 2003
Comprar: Nos seguintes sites: Americanas, Submarino, Livraria Saraiva, Livraria Cultura e Livraria Folha 


Resenha:

O que se espera de uma autor que faleceu em 1999, aos 74 anos, que teve suas cinzas espalhadas pela cidade de São Paulo por um helicóptero. Não há dúvidas que Marcos Rey, pseudônimo do paulistano Edmundo Donato, é "O" autor de São Paulo.

Praticamente quase todos os livros deste paulistano, não deixam de ser uma homenagem a cidade. Em o Malditos Paulistas não é diferente. A ironia é que a história é narrada por um carioca.

Raul que sempre sonhou com um belo emprego público, mas infelizmente não tem nem ginásio completo, apadrinhamento ou cartuchos para realizar o sonho. Com a falta de um emprego estável, ele já foi taxista, motorista de ônibus escolar, salva-vidas em Ipanema e cabo eleitoral.

Quando se muda para São Paulo, enquanto se ambienta a nova realidade, trabalhou numa casa de jogos eletrônicos. Até que surge uma vaga como motorista particular de um empresário italiano que mora no Morumbi.

É neste momento que nosso anti-herói vai começar a maior aventura de sua vida. Cheia de peripécias amorosas e investigações a respeito dos negócios escusos de seu patrão.

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Por cinco salários mínimos mensais e um quarto de dormir, o carioca Raul torna-se motorista dos Paleardi, clã italiano com respeitável trajetória na indústria paulista que acaba de entrar no ramo de "comprar e vender". Misteriosos e idiossincráticos, deslizando pela cidade a bordo de carrões cinematográficos, os patrões deixam o novo motorista num misto de entusiasmo e desconfiança.

São belas, as mulheres que circulam pela Mansione Paleardi, a começar pela empregada Lucélia, com seus atributos físicos dignos de um "outdoor do Biotônico Fontoura". Terreno perigoso para um sedutor incorrigível como Raul. Os obscuros negócios que são fechados à beira da piscina, regados com gim-tônica e altas doses de ironia, também vão chamar a atenção do carioca, além de lhe causar alguns transtornos.

O humor está em cada página deste romance, e vai dosado nas suas mais diferentes tonalidades: sarcasmo, absurdo, galhofa, mordacidade, picardia, histrionismo ou a diversão mais descompromissada - marcas indefectíveis de Marcos Rey e seu notável talento para contar boas histórias.



Sinopse:

Um carioca malandro tenta a vida como motorista de bacana em São Paulo e, num dia o Alfa Romeo, noutro dia uma Bugatti, troca também de mulheres enquanto decifra o que o patrão trafica dentro da barriga de marionetes vestidas de Carmen Miranda. Eis o mote de Malditos paulistas. Marcos Rey foi o mais completo tradutor em prosa do que é ser paulista, viver em São Paulo - é dar graças a Deus, com espírito é bom humor, por tamanha felicidade. É ficção pura, mas com forte pulsação de vida. Você já viu essa gente e esses lugares. " Realismo crítico", rotularam alguns sabichões. Pode ser.

Malditos paulistas, como toda a obra de Marcos Rey, vê o mundo a partir de seus marginais, mas não só daqueles que se encaixam no sentido policial do termo. Dessa vez, ele radicalizou. Por mais que grande parte das cenas transcorra dentro de uma mansão no Morumbi, são todos fracassados, golpistas, trapaceiros, infelizes tentando se dar bem, trocar de lado e passar para a margem certa da sorte. Um romance policial, mas no estilo Marcos Rey. Morre-se pouco. No lugar das balas, a arma é o humor. Calibre fino. Deixe a cabeça na frente, sem preconceitos.

Rey desenvolve um estilo único, que consegue ser popular, repleto do calão serelepe e coloquial das ruas, e ao mesmo tempo arquitetado nas manhãs de quem tem o mais sofisticado controle do ofício. Um mestre. Juntou crítica e povão na mesma platéia, um pulgueiro qualquer no Bexiga, e conciliou o prazer da diversão e da boa leitura. Malditos paulistas é exemplo de ponta desse talento.

Os personagens principais, serviçais do mafioso Duílio Paleardi, movimentam-se com diálogos curtos, cínicos, sempre com verbos apressados e cheios de vontade de chegar logo ao que interessa. E o que interessa aqui também é contar uma aventura atrás do broche azul com que o mafioso adorna suas mulheres. Literatura em imagens, disse outro sabichão. O.k.

Marcos Rey descreve uma incrível cena de sexo na piscina do Morumbi entre o motorista Carioca e a vedete negra que Duílio tirou de um inferninho para lhe pendurar a tal jóia no peito. Logo em seguida, Rey guia para o sórdido ambiente de truques baixos nas biroscas de pôquer e 21 nas Docas de Santos. Mergulha-se no Guarujá. É uma viagem de estilo pela bendita paulicéia - e o motorista, o que dirige as palavras, não podia ser melhor. Pegue essa carona.


Joaquim Ferreira dos Santos

segunda-feira, 16 de março de 2015
Título original: Hidden Star 
Título: Estrela Oculta
Autor: Nora Roberts
Tradução: Alda Porto
Série: Estrelas de Mithra 01
Editora: Harlequin 
Ano: 2013
Comprar: É possível compra nos sites: www.harlequinbooks.com.br e www.amazon.com.br ou em uma boa banca de jornais.


Resenha:

Emocionante!!! Um maravilhoso romance da Nora Roberts. A autora é mestre em nos deixar completamente envolvidos por suas histórias.

Desta vez temos uma mulher com amnésia que procura um detetive particular para descobrir quem é. E porque está carregando consigo uma bolsa com uma fortuna em dinheiro, um revólver e um diamante de valor incalculável.

É assim que se dá o início aos mistérios que envolverão Bailey e o detetive Cade Parris, numa aventura para descobrir a verdade e todos os envolvidos nesta trama, que contém um das "joias" da natureza como uma das estrelas de Mithra.

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Ela não se lembrava de nada, nem mesmo do próprio nome. Mas sabia que estava em apuros. Assim, para desvendar seu passado e sobreviver, Bailey James precisava de ajuda de alguém forte, inteligente e profissional. Alguém como o investigador particular Cade Parris. Quando aquela beleza frágil e misteriosa saída de um filme noir aparece em seu escritório, todos os sonhos românticos de Cade se tornam realidade. Afinal, Bailey carrega consigo uma fortuna em dinheiro, um revólver e um diamante de valor incalculável... Além de ser a mulher mais linda que o sexy investigador já teve o prazer de atender. Sem dúvida, Cade estava diante de um caso perfeito! E ambos não dispunham de muito tempo para descobrir a origem do misterioso diamante...
sábado, 14 de março de 2015
Título: Henfil na China: antes da Coca-Cola
Autor: Henfil
Editora: Codecri  
Ano: 1981
Comprar: Infelizmente só nos sebos. 


Resenha:

Lançado em 1978, este livro tinha por objetivo, relatar a visão, sempre bem humorada; do cartunista, jornalista, escritor e humorista Henfil.

A visão de uma China comunista, que até aquele momento, atendia os anseios de sua enorme população de 900 milhões de habitantes.

Tudo era muito simples, mas atendia as necessidades básica dos chineses, como: quarto, cama, comida, escola, medicina, trabalho, creche, luz, água, esgoto. Nenhum chinês vivia abaixo da linha da pobreza.

Qualquer coisa produzida na China, naquele período era para ser distribuído entre as pessoas, toda a população de 900 milhões. Era assim, ou todos têm ou ninguém tem.

Imagine o choque cultural que sofreu nosso Henfil, mesmo indo preparado para encontrar um povo completamente diferente, com personalidade própria. Mesmo assim, é um grande choque.

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

HENFIL
NA
CHINA
(antes da Coca-Cola)


Quem conhece Henfil como cartunista, vai ter uma surpresa. Ele se revela neste livro um repórter até então desconhecido. Com incrível capacidade para observar detalhes, Henfil escreve para a leitura fácil de qualquer pessoa como é este outro planeta chamado China.

"É como se a gente estivesse lá", foi o comentário geral de quem já leu esta reportagem. Tanto que as 99 ilustrações podem ser consideradas um luxo do autor.

Porém, mas do que isto, este livro mostra minuto a minuto ( sem brincadeira, Henfil anotou minuto a minuto) como um brasileiro reage ao choque cultural, político, social e humano de estar num mundo de bilhões de comunistas. 

Vocês queriam que um texto de 4.a. capa dissesse o quê? Enfim, eu sou do cacete! 


Henfil

sexta-feira, 13 de março de 2015
Título original: The Return Of Rafe MacKade 
Título: O Retorno de Rafe MacKade 
Autor: Nora Roberts
Tradução: Alda Porto
Série: Os Irmãos MacKade 01
Editora: Harlequin
Ano: 2012
Comprar: É possível compra nos sites: www.harlequinbooks.com.br e www.amazon.com.br ou em uma boa banca de jornais.


Resenha:

Senhor do céu, que homem maravilhoso, só poderia ser encontrado num romance.

Estou boba até agora, não é atoa que a pacata e certinha Regan viu seu mundo ficar de cabeça para baixo. E o bonitão Rafe também viu seu mundo ruir num instante. 

Sério, é necessário ler pra entender a gravidade das situações que envolve nossos personagens. É muito ter um casal preso numa nevasca, sou fã incondicional de neve em romances, sempre as danadas dão um charme do especial em todas as situações. Não perca tempo, corra, é um romance que vale cada página lida.

ADORO!!!

RECOMENDADÍSSIMO!!



Contra Capa:

A cidade estava em alvoroço 
com o retorno de Rafe!

Alguns moradores de Antietam  apenas suspeitavam que estavam contados os dias de paz na pacata cidade. Outros tinham toda a certeza de que seria isso mesmo. Afinal, Rafe possuía muito talento para atrair problemas - e também criá-los... Porém, continuava irresistível como sempre! Mais másculo, mais maduro e mais abençoado (ou amaldiçoado) com o charme dos irmãos MacKade. Uma mulher que se prezasse não desviava o olhar daquele homem que desafiava qualquer um que ousasse cruzar seu caminho. Mesmo que o desafio fosse lançado pela mais nova habitante de Antirtam: Regan, linda como uma pintura, porém orgulhosa além da conta. Seria ela a primeira a testar se as qualidades de Rafe eram genuína ou pura lenda?


terça-feira, 10 de março de 2015
Título: A Terra dos Meninos Pelados
Autor: Graciliano Ramos 
Editora: Record
Ano: 2004
Comprar: Nos seguintes sites: Americanas, Submarino, Livraria Saraiva, Livraria Cultura e Livraria Folha 


Resenha:

Uma belíssima fábula, onde um garoto cansado de ser o único diferente, constrói um país onde todos e tudo são tão diferente quanto ele.

Raimundo é uma garoto que se sente muito diferente dos outros coleguinhas, pois ele é careca e tem um olho preto e outro azul. Os outros garotos o perturbo o tempo todo por ele ser diferente.

Sem amigos, Raimundo fala sozinho e começa a desenhar nas ruas e nas calçadas um lugar mágico. Num belo dia, ele casado de ser rejeitado começa a caminhar, sobe o morro e se depara com o lugar mágico que desenhou.

Tatipirun é um país maravilhoso: onde as árvores, os carros e os animais falam; os rios se abrem para que as pessoas possam passar, as aranhas tecem roupas com fios de seda. E as crianças apesar de serem diferentes, são carecas e tem um olho preto e o outro azul.

Apesar de estar num lugar maravilhoso e fantástico, Raimundo tem que voltar, pois tem lição de geografia.

Lindinho!!!!!

RECOMENDADÍSSIMO!!!!!!



Contra Capa:

Havia um menino diferente dos outros meninos. Tinha o olho direito preto, o esquerdo azul e a cabeça pelada.

Não tendo com quem entender-se, Raimundo Pelado falava só, e os outros pensavam que ele estava malucando. Estava nada! Conversava sozinho e desenhava na calçada coisas maravilhosas do país de Tatipirun, onde não há cabelos e as pessoas têm um olho preto e outro azul.

domingo, 8 de março de 2015
Título original: Lord Of The Desert
Título: Lorde do Deserto
Autor: Diana Palmer 
Tradução: Celina Romeu
Série: Hutton & Co. 03
Editora: Harlequin
Ano: 2010
Comprar: Infelizmente só nos sebos.


Resenha:

Como a maioria dos fãs da Diana Palmer consideram este livro um dos melhores que ela já escreveu, criei uma expectativa enorme em relação ele. E por isso, a princípio fui muito implicante com Philippe, pois ele era, para meu gosto, muito misterioso e enigmático. Por outro lado, Gretchen se mostrou ser um livro aberto, não escondeu nada, disse o que devia e o não deveria. Jamais seria acusada de ocultar algo. 

Mas com o passar dos capítulos percebi que tava sendo exagerada. E comecei a refletir que tudo que ele fazia ou dizia tinha muito sentido e explicações bastante plausíveis. Então, relaxei e percebi uma história ótima com personagens maravilhosos e cativantes. Não vou entrar em detalhes, para não estragar a sua leitura, mas, a melhor passagem do livro foi quando Gretchen começa a jogar volumes grossos sobre Philippe, foi de mais, hilária.

Ótimo, recomendo, vale apena dar uma olhadinha. 

ADORO!!!!!!!!!!! 

RECOMEDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Lorde 
do
Deserto


Gretchen Brannon estava perdida quando se viu ao lado do sheik Philippe Sabon, o rei de Qawi. Embora pertencessem a mundos diferentes, ela encontrou uma alma gêmea naquele homem poderoso e sensual que durante muito tempo esqueceu os apelos do coração e escondeu uma angústia profunda. Ainda assim, Philippe se empenhou em mostrar para Gretchen que ela era uma mulher corajosa e forte apesar de sua aparente fragilidade. Em retribuição, ela o ensinou a amar novamente... Mas agora que seu coração pertencia ao Lorde do Deserto, Gretchen se tornava alvo de inimigos perigosos que planejavam se vingar do Sheik. Em um duelo final entre o bem e o mal, poderiam o amor e o destino triunfar?


"Uma história de amor puro e deliciosa"
Romantic Times.


Obs.: Se você quer saber mais sobre a autora Diana Palmer e seus livros entre no blog: 
http://su-romanticgirl.blogspot.com.br/  da "Suelen Mattos" a nossa especialista em Diana Palmer aqui no Brasil.
sexta-feira, 6 de março de 2015
Título: Memórias de um Gigolô 
Autor: Marcos Rey
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2003
Comprar: No seguinte site: Livraria Folha


Resenha:

Um dos meus autores preferidos, tanto na infância quanto agora na fase adulta. Apesar de que nunca vou amadurecer, vou ser eternamente uma criança. 

Marcos Rey foi um paulistano que soube como ninguém retratar a nossa São Paulo e sua gente.

Todos os texto de Marcos fluem com uma linguagem fácil e muito ritmo. O autor é direto, sem muito floreio. Texto repleto de ironia, senso crítico e com muito humor. Muitas vez nós pegamos rindo ou gargalhando durante a leitura.

Neste livro, os personagens são dinâmicos, envolventes, nos cativam na primeira aparição. Mariano, por exemplo, narrador da história, não esconde nada, deixa claro seus erros, suas fraquezas, suas mesquinharia é um personagem totalmente envolvente, engraçado e ao mesmo tempo terrível.

Apesar da história falar do mundo da prostituição, o livro não é pornográfico ou ofensivo. Há um certo lirismo, poesia e um final surpreendente.

Sem dúvida é um livro que vai te surpreender.

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

"Fazendo breve exame de consciência não posso me considerar um fracasso total" - é com essa confissão bem-humorada que Mariano, o herói deste romance, abre suas memórias. Criado pela cartomante Antonieta, Mariano era ainda um menino quando sua protetora morreu. Foi então adotado por Madame Iara, mulher elegante e bem relacionada, dona de um bordel de primeira classe. Começava aí uma promissora carreira de redator de bordéis que só seria interrompida para Mariano triunfar no boas-fondue paulistano do anos 30, já na condição de "rei da noite".

Esta é a crônica de uma cidade que morreu antes de ser conhecida de fato; uma São Paulo que destoa da imagem diurna e exuberante dos cartões-postais, e que resiste através da ficção. Nesta reconstrução literária dos tempos áureos da boemia, sobrevivem os tipos ordinários, as paixões lancinantes, as situações cômicas e os espaços esfumaçados - mas resiste, sobretudo, o prazer de escrever (e de ler) uma história bem contada, especialidade máxima de Marcos Rey. 
quarta-feira, 4 de março de 2015
Título original: Gabe
Título: Gabe
Autor: Lori Foster
Tradução: Maurício Araripe
Série: Os Irmãos de Buckhorn 03
Editora: Harlequin
Ano: 2011
Comprar: Infelizmente só nos sebos.


Resenha:

Esses irmãos são a personificação do pecado. Amo todos eles, mas, Gabe sem dúvida é o meu preferido. É o homem mais sexy do planeta.

Antes de descrever o quanto Gabe é maravilho. Quero chamar a atenção para um fato: cadê o Casey?? Porque ele não aparece em nenhuma passagem do texto, claro que ele é mencionado, mas não aparece, não dá o ar da graça.

Oh... Gabe, que homem! Quero um assim pra mim. Charmoso, sexy, bondoso e um excelente professor. Por falar nisso, neste caso a aluna superou o mestre. Também o que se poderia esperar de uma ruiva. 

Mas o melhor é observar o irmão que dava o maior valor a liberdade, se apaixonar. A transformação, do homem relax, que não se preocupava com nada, e que tinha todas as mulheres a seus pés. Para um homem totalmente obsessivo pela mulher amada, para ele o mundo começa e gira em torno daquela mulher.

Por que não há homens assim no mundo, ou melhor, no mundo real?

Não perca tempo, leia Gabe e se delicie com o irmão mais gato de Buckhorn.

RECOMENDADÍSSIMO!!!

ADORO!!! 



Contra Capa:


Os Irmãos de Buckhorn 


Gabe

Gabe Kasper, o homem mais famoso do condado de Buckhorn, poderia ter qualquer mulher que desejasse. Mas ele não tinha a menor intenção de se prender a alguém. A liberdade de estar com quem quisesse lhe satisfazia plenamente. Até que uma universitária ruiva pareceu...

Elizabeth Parks precisava de Gabe para terminar seu trabalho sobre heroísmo. Mas ele não entendia como o fato de ter preservado algumas vidas o tornava tão especial. E ela estava quase convencida de que Gabe realmente era uma exceção à regra. Porém, quando ele salva sua alma e seu coração com uma atitude heróica e destemida, talvez a tese de Elizabeth possa finalmente ser comprovada...

segunda-feira, 2 de março de 2015
Título: Mistério no Museu Imperial
Autor: Ana Cristina Massa
Série: Os Invencíveis
Editora: Biruta
Ano: 2003
Comprar: Apenas no site da Saraiva.


Resenha:

Já sei! Não precisa me lembrar, sei que tenho idade para ler está história para meus priminhos de 5 e 10 anos. E não deveria ler por prazer da leitura. Também sei que deveria ler sobre assuntos que correspondem a minha idade.

Mas o "Mistérios no Museu Imperial" é tão gostosinho, cheio de referências históricas . Além disso Os Invencíveis são tão cativantes e inteligentes. E outra coisa, amo ler sobre mistérios e história, imagine quando os dois assuntos estão juntos no mesmo livro.

Ainda tem a cidade de Petrópolis, única cidade imperial em toda a América, onde passa todo o mistério. Mesmo já conhecendo o Rio de Janeiro, ainda não tive a oportunidade de conhecer Petrópolis.

Imagine que minha curiosidade por esta cidade imperial só aumentou. Isso sem mencionar o Museu. Tenho que voltar pro Rio e me dirigir a Petrópolis com urgência.

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

OS INVENCÍVEIS 

EUGÊNIO - É um líder, o "Gênio". Estudioso e observador, adora computadores, programas, internet...e novos desafios. 

GOMA (Marco) - Viciado em chicletes e com uma imaginação impressionante. É um amigo super leal. 

ISADORA - Meio chatinha, meio mandona, meio fresca, meio metida. Sonha em virar líder. Mas é muito gente fina. 

JONAS - Aluno de boas notas e de comportamento não tão bom assim. Artilheiro do time, é o preferido das meninas. 

SOFIA - Irmã de Goma é amiga da Isadora. Quando cisma com alguma coisa,nasci da frente. Cismou com Jonas. 

Um grupo de meninas e meninos em busca de desafios: os Invencíveis. Assim eles se autodenominam para enfrentar outros grupos em jogos e disputas na internet. Mas também concorrem entre si, embora sejam companheiros inseparáveis. A aventura começa numa visita com a escola ao Museu Imperial de Petrópolis, onde compram um quebra-cabeças de três mil peças. Na tentativa de montá-lo o mais rapidamente possível, os Invencíveis percebem que estão diante de um mistério que poderá levá-los a um desafio maior: uma investigação que é um verdadeiro "quebra-cabeças". Só que agora cabe a eles descobrir se as peças que fazem parte do jogo. A curiosidade os faz voltar a Petrópolis e ao Museu Imperial, antiga residência de verão de D. Pedro II e procurar as informações - do presente e do passado - que ajudem a desvendar o mistério. 

domingo, 1 de março de 2015
Título original: If Tomorrow Comes
Título: Se Houver Amanhã 
Autor: Sidney Sheldon
Tradução: A.B. Pinheiro de Lemos
Editora: Record
Ano: 1985
Comprar: Nos seguintes sites: Americanas, Submarino, Livraria Saraiva, Livraria Cultura e Livraria Folha


Resenha:

Acredito que "Se Houver Amanhã" é o melhor romance de Sidney Sheldon, talvez o melhor romance-aventura de todos os tempos. 

Sou fã número um da Tracy Whitney e do charmoso Jeff Stevens. Sem dúvida Tracy é a heroína mais espetacular da literatura, porque suas armas são: inteligência e beleza.

É um romance cheio de aventuras e com muita ação. Com todo esse movimento não se consegue largar o livro até chegar à última página. 

E quando o final chega , você fica pensando bem que poderia ter uma seqüência...

RECOMENDADÍSSIMO!!!



Contra Capa:

Se Houver 
Amanhã 


SIDNEY SHELDON 


O mais popular romancista americano e o maior autor de bestsellers apresenta neste seu novo livro a heroína mais espetacular até hoje por ele criada - a mais procurada mulher do mundo... e por mais de um motivo.

Um romance sobre uma mulher que vive à beira do perigo, jogando as cartadas mais altas num desafio mortal.



Sinopse:

SIDNEY SHELDON 

Se Houver Amanhã 


Figurando entre os melhores romancistas contemporâneos - e também entre os mais lidos em todo o mundo - o escritor Sidney Sheldon, cujas personagens famosas e infames de "O Outro Lado da Meia-Noite", "A Herdeira", "A Ira dos Anjos" e "Reverso da Medalha" encantaram e às vezes chocaram seus milhões de leitores, apresenta-nos agora a mais atraente de suas heroínas.

A adorável e idealista Tracy Whitney não consegue livrar-se de uma acusação falsa e é condenada a 15 anos de prisão, pena que vai cumprir numa penitenciária da qual é impossível fugir. Ela, porém, não se abate e luta para destruir os intocáveis senhores do crime que a mandaram para lá.

Suas únicas armas são a inteligência e uma estonteante beleza, e com elas Tracy se lança numa sucessão de aventuras ousadas contra os golpes inescrupulosos que lhe aplicam - e desafiam tanto a Interpol como as polícias de meia dúzia de países. A ação incessante da história se movimenta de Nova Orleans a Londres, Paris, Biarritz, Madri e Amsterdam, e numa confrontação explosiva heroína de "Se Houver Amanhã" encontra seu igual no irresistível Jeff Stevens, de passado tão pitoresco quanto o dela. E sempre ao fundo, vigiando e esperando, está o gênio maligno Daniel Cooper, que precisa destruir Tracy, a fim de garantir sua própria salvação.

Quem sou eu

Minha foto

Sou Jornalista, artesã, corredora(pelo menos tô começando), leitora fanática..., mas tem a cara de pau de achar que ainda pode dar conta de um blog, acredita?

Facebook

Visualizações

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Pesquise no blog

Meus livros no Skoob

Instagram

Popular Posts

Goodreads

Adriana's books

This Calder Sky
5 of 5 stars
Os Donos da Terra Janet Dailey Isabel Paquet de Araripe A Saga da Família Calder 01 Record 1983 Já devo ter mencionado, em outra resenha de algum livro da Janet Dailey, mas é necessário reforçar. Os personagens que está autora cria são ...
The Unexpected Millionaire
5 of 5 stars
Inesperado Susan Mallery The Million Dollar Catch 02 Harlequin 2014 Meu Deus!!! Como não se apaixonar por Willow? Impossível, é uma personagem cativante, hilária, espertinha, carinhosa e solidária. Não é atoa que Kane se apaixona d...
Das Kartengeheimnis
5 of 5 stars
O Dia do Curinga Jostein Gaarder Cia. Das Letras Ano: 1999 Já vou avisando, qualquer exagero, disparate, heresia ou algo que valha; escrito por mim nesta resenha, não pode ser classificado com absurdo, ok? Porquê? Muito simples. Sou ...
1808
5 of 5 stars
1808 Laurentino Gomes Planeta 2009 Apesar de estar ligado à história, Laurentino Gomes não é historiador ou biografo. Ele é jornalista. Por isso, talvez, posso dizer que este livro tem uma linguagem e uma compreensão dinâmica. Com mu...
Dance to the Piper
5 of 5 stars
Maddy Nora Roberts Os OHurley 02 Harlequin 2014 Não há dúvidas que Maddy é a mais maluquinha das trigêmeas. Identifiquei-me com muito com ela. É uma pessoa positiva, sem medo de arriscar e encarar o desconhecido. Quando se apaixona...

goodreads.com

Translate

Follow by Email